As vezes temos que deixar ir embora.

É um tema polêmico de se falar, cês não acham? “Ir embora” parece que é um peso falar isso, o título por si só diz tudo, as vezes temos que deixar ir embora.

Mas você sabe quando chega essa hora? A hora de ir embora é sempre quando a gente investe mais energia do que recebe.

Isso serve pra relacionamentos, amizades e pra onde tu quiser encaixar, mas principalmente para relacionamentos.

Entenda que amor e razão andam sempre de mãos dadas…

Ex: muita gente diz “ah, não estamos felizes agora porque fulano(a) está trabalhando demais, mas daqui 2 anos quando a gente casar vamos ser muito felizes”

Entenda que se você não é feliz agora, qual a lógica de acreditar que daqui 2 anos vai ser? O presente: O amor tem que ser prazeroso no agora, durante a semana, durante um jantar, durante um café, nos momentos que você acha que é incapaz de amar o outro que descobre que cabe mais amor dentro de si do que consegue imaginar.

Se os dois estão se desgastando demais, talvez essa seja a hora de ir embora.

Olhando por outro ângulo, entender que alguém precisa ir embora é ser maduro, maduro a ponto de entender que qualquer pessoa pode ir e vir.

Uma metáfora que eu gosto de usar para falar disso é um passarinho, imagine só.

Metáfora do pássaro: Se você estende a mão para um pássaro pousar já tem consciência de que ele é livre e se quiser voar vai voar, ele fica ali enquanto é confortável, mas se quiser ir embora, abre as asas e voa.

Assim que devemos tratar algumas situações, num relacionamento funciona assim, se está legal, prazeroso, confortável para os dois, ninguém precisa largar, afinal são duas pessoas fazendo uma relação dar certo, não é só uma que deve segurar o taco, são as duas, é equilíbrio. Mas se o peso de uma relação sobra tudo pra uma pessoa, só uma faz por onde dar certo, é sufocante.

E quando a pessoa decide ir embora da vida de outra não deve ser considerado covardia, as vezes não é falta de sentimento é cansaço emocional. E se é mais cansativo do que prazeroso talvez essa seja a hora de partir e a gente sabe quando chega essa hora.

Publicado por Thalyane Correia

Menina que sou, sobrevivo mulher em meio às confusões que me esclarecem. Gosto de rotina para poder sair dela. Apaixonada pela impermanência da vida e pelo poder redentor do amor, me reinvento a cada instante na busca constante por evolução. É Tatá pra família, Thaly para os amigos e Thalyane de batismo. Mato-grossense de essência firme, tenho fascínio pelo simples e amo fotografar, gosto de rock mas me traduzo na MPB e no jazz. Bem vindos as minhas verdades! Instagram: @thalyanecorreia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: